• home
  • sobre
  • contato
  • favoritos
  • 101 em 1001
  • 20 de novembro de 2017

    19 COISAS QUE APRENDI COM 19 ANOS

    Foto: Brandon Woelfel
    Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos bem, de verdade. Eu tô bem e eu sei que eu andei meio sumida, só que nesse mês teve o famoso Enem, meu aniversário, precisava atualizar algumas séries e o resto vocês vão saber no resumo do mês mesmo, hehehe. 

    No último dia 13 foi o meu aniversário e eu queria trazer alguma coisa pra cá. Já vi em alguns blogs e vídeos pelo Youtube essa Tag e resolvi fazer, são basicamente tantas coisas que você aprendeu com tal idade (a que você está completando, é claro). E eu sei que faltaram mais coisas, até porque cada dia a gente aprende algo, né? Se preparem que o post tá grande, hahaha. Vem ver:



    1. Você nunca está sozinho

    Já falei sobre isso em um texto aqui, mas é fato. Por mais que as vezes pareça que a gente está sozinha, que não tem ninguém do nosso lado, pode acreditar que sempre vai ter alguém ali, que torce por você e vai te ajudar a passar por todas essas dificuldades. Qualquer coisa eu tô aqui, viu?


    2. Só a gente sabe do tamanho da nossa dor

    As dores não doem igual pra todas as pessoas. Não é por que você superou fácil que o fulano tem que fazer isso também ou se o ciclano não deu importância quando aconteceu com ele que você não pode fazer drama. Cada um aguenta um peso. E eu vou fazer uma tempestade em copo da água sim, viu @?

    3. Amor próprio é tudo

    Já falei alguma vezes da minha aceitação por aqui e que esse processo de amor próprio não é de um dia pro outro e sim a cada dia que passa, a cada desafio, a cada comentário. É aquele ditado, se a gente não se amar em primeiro lugar, quem vai amar? Tu é linda e nunca esquece disso. Empodere-se! 💫

    4. Pra ser amigo não precisa tá grudado

    Uma vez eu li que metade dessas pessoas que estão do teu lado, que vão nos roles contigo e querem saber da sua vida, são as mesmas que vão cair fora quando você precisar. E é bem assim mesmo. Não vejo os meus melhores amigos todos os dias e nem nos falamos todos os dias, mas a gente sabe que quando um precisar vai ter sempre o outro ali, seja perto ou longe. 

    5. Suas notas não definem quem você é

    Eu sei que muita gente fez o Enem e outros vestibulares e não foi muito bem, mas eu só queria dizer que as nossas notas não definem quem a gente é. Eu sempre tive isso bem claro e eu sei que as vezes é difícil entrar na nossa cabeça, né? Mas relaxa, você é muito mais que uma prova.

    6. Tudo tem o seu tempo

    Quando eu estava terminando o ensino médio não sabia o que eu queria fazer em relação a faculdade e me sentia deslocada. Tem gente que já nasce sabendo, mas tem gente, assim como eu na época, que não tem nem ideia. Cada um tem seu tempo e você não precisa sair da escola e ir direto pra faculdade, viu?

    7. Amor de infância é pra vida toda

    Quem me conhece, não precisa nem conhecer na verdade, já sabe que eu sou fã do RBD e eu já escutei uns comentários diretamente e indiretamente que é coisa de criança e que já passou. Sabe onde que eu tô com isso? Tô nem aí. Eu amo demais e tenho um carinho muito especial (digo o mesmo de Glee, mores). 💖


    8. É importante apoiarmos umas às outras

    feminismo entrou na minha vida no ano passado, mas eu descobri que sempre fui feminista. Cada dia que passa parece que a vida das mulheres fica mais difícil. Sororidade é importante. Empatia é importante. Não temos que diminuir a mana ou sair por aí falando mal do corpo dela. Nós somos irmãs e juntas somos mais fortes! 💖

    9. Bons filmes/séries/livros tornam sua vida melhor

    Um dia eu li uma frase mais ou menos assim e é pura verdade, né? Tem uns filmes que a gente assiste ou uns livros que a gente lê que acaba abrindo os nossos olhos para outra realidade e eu amo isso. Um livro que me marcou muito foi As Vantagens de Ser Invisível e eu não seria a mesma pessoa se não tivesse lido.



    10. Quanto menos pessoas souberem, mais feliz você será

    Eu sempre fui de guardar as coisas pra mim, ainda mais quando é um sonho em que a gente planejou tanto pra que se tornasse realidade. Quanto mais a gente compartilha (principalmente antes de acontecer), mais olho grande vai ter. Não sei vocês, mas eu super acredito nisso.


    11. Gastar dinheiro com experiências > gastar com coisas

    Eu sempre fui bem pão dura, mas uma coisa que eu sempre gostei foi ir em shows de artistas que eu curto pra caramba e peças de teatro, são momentos que ninguém apaga e que ficam pra sempre, né? Quando gasto dinheiro é com experiências que me recarreguem.

    12. Não é fácil lidar com duas texturas

    Já falei um pouco da minha transição capilar por aqui e eu mudei muito depois disso, não só fisicamente, mudou muito aqui dentro. Não é fácil lidar com duas texturas, mas quando a gente vê os nossos cachinhos de volta não tem preço. Transição é um tempo de mudanças e foi uma das melhores escolhas que já fiz. Recentemente, eu cortei meu cabelo e também tô aprendendo que cabelo cresce, tá difícil, mas uma hora a gente aprende.

    13. Não tem problema em ser a única ovelha verde da família

    Eu sempre fui um pouco fresca em relação a comida e depois que virei vegetariana parece que todos a minha volta viram fiscais da alimentação e tem muita gente, principalmente da minha família, que acha que tudo isso é frescura, mas eu prefiro chamar de amor. Fazer o que se o coração falou mais alto que o estômago, né? 

    14. Algo é especial porque você faz parte disso


    Você é especial e nunca deixem que te digam o contrário. Eu acredito que todos nós temos a oportunidade de brilhar nesse mundão e eu sei que tem gente que faz de tudo pra participar de algo especial, mas nunca esquece que quem é especial aqui é você. Essa foi uma frase muito marcante que a Rachel Berry falou no último episódio de Glee e que eu super me identifiquei.

    Obrigada, Skam.
    15. Seja gentil. Sempre 

    Todo mundo que a gente conhece está passando por uma batalha e a gente precisa respeitar isso, por mais difícil que seja. A gente nunca sabe o que o outro tá passando, a gente não passa 24 horas pra saber como essa pessoa é, então é importante respeitar o espaço de cada um. Mais empatia, por favorzinho! 💖

    16. Tá com medo? vai com medo mesmo

    Eu nunca vou esquecer que uma vez uma professora de história comentou em um passeio, em que a gente tava andando em uma corda (aqueles esportes radicais) e foi bem tenso, que ela disse a seguinte frase: eu gosto da Amanda porque ela tem medo, mas ela vai lá e faz. Eu sei que eu andei meio perdida por um tempo e com muito medo das coisas, mas mesmo morrendo de medo a gente tem que enfrentar e passar por aquilo, por mais difícil que seja, não é?

    17. É importante ter fé

    Não sei pra vocês, mas pra mim a fé não tá ligada a nenhuma religião e eu só passei a dar mais valor quando passei por uns momentos difíceis, só que sempre tive muita fé de que tudo ia dar certo e ainda creio nisso. É importante acreditar. É importante ter fé e é clichêzinho, mas ela move montanhas sim.

    18. O silêncio é a melhor resposta quando se ouve uma bobagem

    Tem vezes que eu escuto cada besteira saindo da boca de algumas pessoas que eu me pergunto se isso é real. Eu sei que tem gente que não leva desaforo pra casa, mas a melhor coisa a se fazer é ficar com a boquinha fechada. Ouviu alguma bobagem? Entra por um ouvido e sai pelo outro e é isso aí. 

    19. Não importa a idade que você tem, a carinha de bebê não vai embora

    Sempre quando eu comento a minha idade as pessoas ficam muito surpresas e chega a ser engraçado. Sou toda pequena e quando eu falo quantos anos eu tenho todo mundo olha pra mim e pergunta indignado se isso é verdade. Ano passado me deram 13 aninhos, tudo bom? 😂


    E é isso, minha gente. Espero que tenham curtido e se alguém se identificou, comenta aqui em baixo e eu quero muito saber o que vocês aprenderam por esses anos, compartilhem por aqui. Sei que o post ficou gigante, mas vida que segue.


    O que acharam? Temos algum aprendizado em comum? Me contem, quero saber.
    Beijos! 

    1 de novembro de 2017

    RESUMO DO MÊS DE OUTUBRO


    Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos bem. Por aqui tá tudo bem também. Ando bem cansada ultimamente e ainda bem que começamos o mês com feriado. Ah, fiquei bem feliz com os comentários do post anterior e de saber que tem muita gente que gosta de problematizar por aí, vou trazer mais posts desse tipo sim.

    Como sempre, mais um mês se encerra e mais um resumo por aqui! Confesso que não fiz muitas coisas interessantes em outubro, mas já é de lei esses resumos e eu adoro fazer pra depois ficar recordando, além de que tem uns links bem bacanas. Ok, chega de conversa e vamos lá. Vem ver:


    // O QUE ANDEI FAZENDO? //


    No começo do mês eu e os meus colegas fomos almoçar juntos no nosso intervalo. As vezes é bom deixar as coisas e os problemas de lado e sair pra bater um papo com eles. Foi bem legal e eu já quero de novo! E a gente comeu tanto que depois dava vontade de abrir o botão da calça, quem nunca?

    Teve o feriadinho do dia 12 e eu acabei indo pra praia, mas nem consegui ir no mar porque tava chovendo e ninguém merece. Só no último dia que o tempo ficou bom, surgiu um solzinho, mas a gente já tava indo embora, triste realidade. Tirei essa fotinho quando tava indo embora, lá no pátio e gostei.

    No último dia 20, foi o último dia de estágio da minha amiga. A gente se conheceu no estágio e criamos um vínculo muito forte. Mesmo que de uns tempos pra cá a gente não tenha trabalhado no mesmo setor e não conversarmos todos os dias como antes, eu sabia que eu tinha ela ali. Eu fiz uma cartinha pra ela e coloquei nesse envelope da Hello Kitty sim, se não for pra ser fofa a gente nem faz, né? E se não for pra chorar quando for abraçar, a gente nem abraça também.

    Resumo do mês sem foto da Beca não é resumo do mês. Eu achei essa foto muito engraçada,  ela já tem uma carinha de desconfiada e agora mais ainda. Parece até gente, sério. Amo que tenho um book dela no meu celular, quem também é assim? Ah, detalhe pra três das minhas almofadas ali atrás, que ela "adora" por sinal.

    // O QUE ANDEI ASSISTINDO? //


    Não sei vocês, mas eu sempre achei a Larissa Manoela muito talentosa e ela é aquele tipo de pessoa que tudo que faz vira sucesso. Eu tava doida pra assistir ao filme Meus Quinze Anos, apesar de saber que ele é todo clichê, tem dias que a gente precisa desses filmes típicos adolescentes. Eu adorei as referências e ainda tem o Victor Meyniel, que brilhou muito e a nossa amada Anitta. Você quer lacre @?

    É claro que as séries não vão ficar de fora. Finalmente How To Get Away With Murder tá de volta e eu tô chocada com essa nova temporada e com tudo que tá acontecendo, preciso logo saber quem morreu. E se tu assiste, comenta aqui em baixo pra gente conversar sobre. STRANGER THINGS VOLTOU! Tô roendo as unhas aqui pra não assistir tudo de uma vez, mas pelo pouco que assisti, já curti bastante. 

    Vamos para o Youtube! Apesar de ter assistido e amado muito os vídeos da Flavinha Calina, esse vídeo da Lu entrou pra lista dos favoritos. Ela contou um pouquinho sobre a anorexia dela, como tudo começou e como ela saiu dessa. Ninguém que está passando por isso desejou isso. Um vídeo de utilidade pública e que vai ajudar muitas meninas e meninos por aí! 💫


    // O QUE ANDEI ESCUTANDO? // 

    PORQUE JUNTAS SOMOS INVENCÍVEIS! Vai ter O Clube das Winx aqui sim. Eu adoro os covers das irmãs Marcílio e quando eu vi que saiu esse vídeo fui correndo assistir e é claro que eu amei, né? Quanta nostalgia. Eu era a Stella, mas as vezes queria ser a Flora e vocês? 


    Mais um resumo em que a Taylor aparece por aqui, essa mulher é poderosíssima. Eu sei que ela também lançou um clipe, que eu curti bastante por sinal, mas confesso que prefiro Gorgeous e foi uma música que escutei muito durante o mês. Que voz, né?


    // O QUE ANDEI LENDO? //


    Confesso pra vocês que eu demorei um ano pra ler A Garota no Trem, eu ficava enrolando e parecia que eu nunca ia descobrir o que eu queria. Mas depois, bem no finalzinho, deu pra sentir o impacto. Fiquei chocada sim! Bom, comecei a ler Eu sou Malala e tô adorando. Eu sempre quis conhecer mais a história dela e só de saber que ela luta pela educação, pelas mulheres e outras causas, já ganhou o meu coração. 💖



    E é isso, minha gente. Espero que vocês tenham gostado. O mês de novembro já começa com um feriado e eu fico até sem palavras, risos. O que vocês pretendem fazer nesse feriadão? E que esse mês seja muito iluminado pra todos vocês. 💫


    O que fizeram de bom? E o que pretendem fazer nesse mês? Me contem, quero saber.

    Beijos!

    22 de outubro de 2017

    EXPRESSÕES PRECONCEITUOSAS PARA DEIXAR DE USAR

    Foto: Pinterest. 
    Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos bem. Eu vou bem, obrigada. Esse mês tá passando muito rápido, ainda mais agora com esse horário de verão. Na verdade, eu nem vejo muita diferença, daqui uns tempos já volta tudo ao normal mesmo. Bom, hoje resolvi trazer um post que tava um tempinho já nos rascunhos e só agora resolvi compartilhar.

    Muitas vezes eu escuto uns comentários desnecessários e entra por um ouvido e sai pelo outro, tem gente que não merece nem um pingo da nossa atenção e que é mente fechada, então nem me abalo. Só que tem alguns casos que fica bem difícil e hoje resolvi compartilhar com vocês quatro das diversas expressões preconceituosas que a gente escuta por aí. Vem ver:


    Muitas pessoas chamam as manas de: vadia, vagabunda, piranha, vaca e assim vai. Uma das razões é por elas serem quem elas realmente são. Elas beijarem quem elas querem, saírem com quem elas bem entenderem ou usarem aquela sai curta porque elas sentem vontade. E meu, a amiguinha do teu namorado não é vadia coisa nenhuma! Ou se o teu namorado te traiu com uma mulher, ela não é vadia coisa nenhuma e tu não tem que ir lá fazer textão tentando humilhar ela (quando vê ela nem sabia que ele era teu namorado). Nós somos oprimidas todos os dias pela sociedade, então por que vamos fazer isso umas com as outras? Não somos rivais, somos irmãs
    Normalmente as pessoas usam essa expressão quando alguém come muita besteira ou que parece que está fazendo algo errado, querendo dizer que é "coisa de gordo", sendo que associar aqueles fast foods a gordas é só mais uma expressão muito preconceituosa. Ser gorda não significa que você tem uma alimentação ruim, assim como chamar a mana de gorda não é uma ofensa, viu? Precisamos desconstruir isso tudo. Eu não posso dizer isso por mim, mas acredito que deve ser bem desconfortável e aqui tem mais algumas expressões gordofóbicas que precisamos desconstruir. Gordice é mais uma expressão de muito mal gosto!
    Só quem já ouviu esse tipo de comentário sabe o quão desconfortável é. A gente "aprendeu" que só quem tem cabelo liso é que é bom e bonito. E quem tem um cabelo diferente, seja por conta do volume, é feio. Mas eu fico muito feliz de ver que isso tá mudando. Saiu uma notícia de que as buscas por cabelos cacheados superam as dos lisos, olha só que máximo. Só que infelizmente, ainda tem uma galera que insiste em fazer esse tipo de comentário. Precisamos alertar elas, não existe cabelo ruim e não é legal falar isso pra ninguém, isso pode destruir a autoestima de alguém, inclusive, até falei sobre a minha aceitação por aqui.
    Ok. Vamos por parte. Primeiro, eu indico vocês assistirem esse vídeo da maravilhosa da Nátaly Neri pra entender melhor. Assim como ela, sou negra da pele clara e muitas vezes já me chamaram de mulata, da cor do pecado e/ou moreninha, como se tivessem medo de falar que eu sou negra. Só esse ano que fui me dar conta no problema que está em chamar alguém de mulata. Pra quem não sabe, mulata vem de mula, que se dá do cruzamento do jumento com o cavalo e além de que foi um termo usado pra classificar as pessoas negras de pele clara, que eram frutos dos estupros das mulheres escravizadas pelos senhores, no período colonial. Esse é um termo usado pra embranquecer alguém e hoje em dia é um termo muito racista.


    E é isso, minha gente. Eu sei que existem muitas expressões preconceituosas que escutamos no dia-a-dia e o preconceito está nos pequenos detalhes, então se você lembrou de alguma comenta aqui em baixo e se achou que eu tô exagerando comenta também. Pensando seriamente em fazer uma segunda parte.

    O que acharam? Vocês escutam muitas dessas expressões? Me contem, quero saber.

    Beijos! 

    11 de outubro de 2017

    5 MÚSICAS NACIONAIS QUE VOCÊ PRECISA PRESTAR ATENÇÃO


    Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos bem. Mais um feriadão chegando e eu só penso em dormir até tarde e atualizar as minhas séries, risos. Como comentei no post anterior, tenho escutado muitas músicas nacionais e falei que iria fazer um post sobre, vocês curtiram e cá estou. 

    Eu sei que tem muita gente que tem um certo preconceito com músicas nacionais (ou simplesmente não gostam). Eu sempre curti, claro que tem uns estilos que eu não gosto e acho super preconceituosos, mas gosto é gosto, né? Não sei vocês, mas acho super válido a gente valorizar as coisas daqui. Então, tem músicas nacionais que valem sim a pena e que são lindas, resolvi trazer algumas pra vocês escutarem. Vem ver:


     Poemas que colori - Mariana Nolasco


    Eu acompanho a Mari desde a época em que ela soltava vídeos no Ask.fm (quem lembra?) e eu não curtia tanto, mas era daquelas que continuava acompanhando, sabe? HAHAHA bem fã que não admite. Depois a Mari foi pro Youtube e hoje é um dos maiores canais de covers brasileiros. Ela já tem músicas autorais e recentemente começou a turnê dela, olha que máximo. E se você, assim como eu, curte músicas calmas, que transmitem paz e que falam sobre o amor (qualquer amor), escutem o som dela.

    "Ele é um pouco de mentiras, inteiras, vazias, mas quando dita se transforma em poesias." 

    Era Uma Vez - Kell Smith


    Confesso que conheci essa música recentemente e já amei logo de cara (muito obrigada Depois das Onze!). É aquele tipo de música que a gente precisa ouvir sempre que for necessário, é linda, é o que a gente sente, é viciante, é verdadeira. Tem gente que chora quando escuta, tem gente que lembra do @ e tem eu, que toda vez que escuto bate aquela saudadezinha de uns tempos aí. E sem contar na voz da Kell Smith, que é de cair o queixo. 

    "É que a gente quer crescer e quando cresce quer voltar do início, porque um joelho ralado dói bem menos que um coração partido." 

     Tem Gente Assim - Mharessa feat. Nathan Barone


    Se existe música mais amorzinho que essa, eu desconheço. Conheci o trabalho da Mharessa quando ela fez uma novela, nunca cheguei a acompanhar ela musicalmente, mas vi que ela ia lançar essa música em parceria com o Nathan (que eu também não conhecia) e logo quando eu ouvi, já amei. Dá vontade de mandar essa música pra todas aquelas pessoas que fazem a gente se sentir bem, que são luz! 💫

    "Tem gente assim, que traz estrelas no olhar, que tem o dom de iluminar, tem gente assim."

     Oração - A Banda Mais Bonita da Cidade


    De uns dias pra cá fui descobrir que essa música é antiga pra caramba. Eu não sei ao certo se ela tocava em alguma propaganda, mas sabe quando tu escuta uma música e sente que já conhecia ela? Não sei, foi muito estranho. É outra música que é linda, muito amorzinho e que não sai da minha cabeça. Eu escutei uns covers e curti bastante, acabei curtindo mais essa versão do que a original, acontece, né?

    "Essa é a última oração pra salvar seu coração, coração não é tão simples quanto pensa, nele cabe o que não cabe na despensa."

    ❥ Zade - OutroEu


    Conheci eles por indicação do duo mais lindo desse mundo, também conhecido como Anavitória. Fui correndo pra ouvir e me apaixonei pelo som deles. É aquele tipo de música que a gente já ama logo com a batida, que por sinal é maravilhosa e muito dançante, impossível não se remexer um pouquinho. Eles também tem outras músicas que valem muito a pena, juro pra vocês! 💖

    "Pra ser tumulto tem de ter alguém, alguém no mundo tem de ser um outro alguém, que faça bem a todos nós."



    E é isso, meus amores! Eu tenho escutado bastante essas músicas e espero que vocês tenham curtido, assim como eu. E se quiserem me indicar alguma ou até mesmo banda, aceito sugestões, viu?
    O que acharam? Já conheciam alguma? Me contem, quero saber.
    Beijos!

    1 de outubro de 2017

    RESUMO DO MÊS DE SETEMBRO


    Oi, gente! Como vocês estão? Espero que todos bem. Eu vou bem também, obrigada. Fiquei muito feliz com os comentários do post anterior e de saber que existem muitas pessoas boas nesse mundão e que estão dispostas a ajudar e entender a dor do outro. Por mais pessoas assim, como vocês! 

    Bom, mais um mês que termina e mais um resumo por aqui! Vocês já estão cansados de saber que eu adoro fazer esse tipo de post e esses dias mesmo eu tava vendo essa categoria por aqui e acho isso tão legal, é tão bom ficar relembrando esse tipo de coisa. Mas vamos logo ao que interessa! Vem ver:

    // LINKS INTERESSANTES //

    👉 Um exercício de amor próprio - Infinito mais um
    👉 Nós mudamos, mas nem sempre o outro muda - Karina Pinheiro
    👉 Depressão não é drama - Like Paradise
    👉 Como arrumar tempo para ler? - Check-in Virtual

    // O QUE ANDEI FAZENDO? //


    Eu não sei se vocês sabem, mas eu não sou muito fã de festas/baladas. Só que no começo do mês teve uma em homenagem ao RBD e a fã louca aqui não poderia perder essa oportunidade. Fui com duas amigas e mais o namorado de uma, foi muito bom relembrar cada música e saber que eles ainda tem muitos fãs por esse mundão. Deu pra ver a estrelinha na testa? Eu querendo ser a própria Mia Colucci, né mores.

    Essa segunda foto é no chá de casa nova do meu irmão! Ele se mudou já faz um tempo e a família e os amigos dele e da namorada resolveram se reunir e fazer uma festa surpresa de chá de casa nova! Foi bem bacana e a decoração ficou muito bonita. A namorada do meu irmão ficou muito surpresa! Foi até engraçado. E teve até aquelas brincadeiras que a gente vê pelo Youtube, tipo, "O que o fulano faz que mais te irrita?", sabe? HAHAHA gostei.

    Uma coisa ruim que aconteceu nesse mês foi que nesse mesmo chá eu comi alguma coisa que não me fez bem e eu passei muito mal no outro dia, vomitei e tudo. Mas na segunda-feira fui no médico e ainda bem que já tava tudo bem! Eles falaram que eu comi algo que não me fez bem e pra evitar comer tal coisa. Eu dramática já tava toda me tremendo, HAHAHA brincadeira (ou não). 

    Eu precisava postar a foto da minha cachorrinha, olhem que amorzinho! Ela precisava cortar as unhas e a mulher encheu ela de enfeites, ficou tão bonitinha, uma pena que ela não tá acostumada e a gente tirou dela. Mas pelo menos registrei esse momento fofura! Ah, esse da foto é o Rafael. Ele era o meu vizinho e a mãe dele, a irmã dele (Júlia <3) e ele vieram visitar eu e a minha mãe. A gente tava sempre juntos e teve uma época que a minha vó ficou de "babá" deles aqui em casa e eu também. Eram tipo da família e eu tô me sentindo muito velha. Por que eles crescem? Oh Deus.

    // O QUE ANDEI ASSISTINDO? //


    Além de ter assistido The Fosters, que eu já indiquei nesse post aqui e já comentei em outros resumos, comecei a assistir a série The Bold Type por indicação da Gabs (clica aqui). Apesar de só ter uma temporada e eu ainda estar no comecinho, tô curtindo bastante. Tem muito poder feminino, muita representatividade, fala sobre sonhos e é aquele tipo de série que é meio que a vida real, sabe? Já quero e preciso de uma segunda temporada!

    Já fazia um tempinho que não assistia um filme e resolvi assistir um que foi até indicado ao Oscar e que tem o maravilhoso do Dev Patel (quem lembra do Anwar de Skins?), que eu gosto muito! Se chama Lion - Uma Jornada Para Casa. É um filme tão bom, tão emocionante e por aqui saíram várias lágrimas. Sou bem chorona e por ser baseado em fatos reais contribuiu mais ainda. Sério, vocês precisam assistir e não tem desculpa já que ele tá disponível na Netflix, viu?

    Vamos para o Youtube! Bom, a cada dia que passa sai alguma notícia absurda e parece que a gente tá andando pra trás. Dói saber, dói ler cada coisa que tem acontecido nesses últimos tempos e como vocês já devem saber, foi aprovada uma liminar que permite tratar a homossexualidade como doença. Absurdo? Sim. E a maravilhosa da Louie Ponto (que eu já indiquei por aqui, né mores) fez um vídeo muito bom batendo um papo com a gente sobre. Assistam! 💫


    // O QUE ANDEI ESCUTANDO? // 

    Tem muitas vezes em que eu sou daquelas que quando lança alguma música eu não curto nem um pouquinho e só depois de meses que eu fico viciada, quem nunca? E isso aconteceu com Sorry Not Sorry, da maravilhosa da Demi Lovato. Já fiz até dancinha pra música e é impossível escutar sem ficar animado. É boa demais! 💖


    Não sei se vocês escutam músicas nacionais, mas eu tenho escutado bastante e tô pensando em trazer até uma playlist pra cá! A Mariana Nolasco, que eu já acompanho faz anos, lançou essa música linda, tão boa de ouvir e com esse clipe mais amorzinho ainda. Quando ouço as músicas dela sinto uma paz indescritível! Escutem aí. 💫


    // O QUE ANDEI LENDO? //


    Eu ganhei esse livro no ano passado do meu primo e só agora que despertou essa curiosidade em mim, sério. Eu assisti esse vídeo aqui, em que a Bel Rodrigues indica alguns motivos pra ler e eu fiquei muito interessada. Eu tô gostando da leitura, acho legal isso da história ser narrada por mais de uma pessoa e todo esse mistério. Quem aí já leu? O que achou da história? Me contem aqui nos comentários (sem spoilers, please).
    E é isso, meus amores! Espero que tenham gostado do resumo, porque eu adoro fazer esse tipo de post. E que esse novo mês que se inicia seja muito bom e super iluminado pra todos vocês. 💫

    O que fizeram de bom? Como foi o mês de vocês? Me contem, quero saber.
    Beijos! 

    22 de setembro de 2017

    TEXTO: VOCÊ NÃO ESTÁ SÓ

    Eu não conheço você, não sei onde você mora, não conheço a sua história, não conheço os seus traumas e nem quais são os problemas que você tem passado nesses últimos dias ou anos. Eu não sei quais são os seus maiores medos, não vivi os seus tombos, não sinto a sua dor, mas eu entendo que dói. E tá tudo bem se tá doendo, pode sofrer, pode chorar, pode fazer o “drama” que for preciso, não tem problema nenhum.

    Todos nós temos problemas, todos temos inseguranças, medos e desafios que Deus coloca em nossas vidas porque sabe que a gente vai conseguir passar por todos eles. Não sei vocês, mas eu sempre acreditei que se Deus lhe deu essa vida, é porque sabe que você é forte o suficiente pra viver ela. Sei que tem dias que parece que tudo está desabando, que nós só focamos em coisas ruins e a gente se pergunta o porquê de isso tudo estar acontecendo.

    Quero que você saiba que você é capaz, você é forte, é inteligente, é bonito, é incrível e importante. Nunca deixe que te digam o contrário. Por mais difícil que possa ser, tem muita gente que se importa com você e quer o seu bem, eu sou uma. Eu acredito na sua dor e das poucas certezas que eu tenho na vida, uma delas é que eu sei que essa dor vai passar, porque tudo passa.

    Eu só quero te pedir pra que você continue segurando as pontas como você tem feito, que se lembre de todas aquelas situações difíceis que você já passou e que se você conseguiu passar por todas elas, vai conseguir passar por essa também. Seja forte, não só nesse mês de setembro, seja sempre. Você não é um fracassado e não precisa se machucar. Olha só, você merece uma vida cheia de coisas boas.

    Eu sei que a vida pode ser dura, que ela exige muito de você. Ela vai te derrubar e vai ter vezes que vai ficar difícil de levantar, eu sei que na maioria das vezes a gente se cala porque acha que ninguém vai nos entender, que vão nos julgar ou até rir da nossa situação. Realmente, muitos não entendem, mas sempre tem alguém que vai te ouvir sem te julgar. Tem vezes que a gente não precisa de conselhos, é só saber que a gente pode confiar em alguém, contar as coisas que mais temos medos, eu sei que isso faz toda a diferença.  

    E você não precisa enfrentar tudo sozinho. Tá tudo bem se você não consegue controlar tudo sozinho, tá tudo bem em chorar, tá tudo bem em não se sentir bem, tá tudo bem em pedir ajuda, você não é fraco em fazer isso e não significa que você está perdendo. E por favor, acredita em mim quando eu digo que isso vai passar, as tempestades não duram pra sempre.

    Setembro amarelo não é só mais um mês com um símbolo e uma cor. É esperança para aqueles que pensam em desistir, para aqueles que sofrem. É a oportunidade de se abrir, de quebrar o silêncio e falar aquilo que estão sentindo. 

    E se você quiser falar comigo, pode me mandar um e-mail ou me chamar nas redes sociais (é só clicar aqui). E se você quiser conversar com um profissional, ligue para o 141 ou acesse o CVV, que é o Centro de Valorização da Vida. 



    Já faz um tempinho que eu não escrevia esses textos e senti que nesse mês era necessário. Não se cale, por favor. E me contem aqui em baixo o que faz vocês não desistirem e seguirem em frente, quero saber. 

    Beijos! 

    12 de setembro de 2017

    5 MOTIVOS PARA ASSISTIR THE FOSTERS


    Oi gente! O feriadão já terminou e eu quero saber o que vocês fizeram de bom, eu consegui assistir algumas séries, fui pra casa da minha tia e comi muita besteira, porque sim. Faz um tempinho que não atualizo a categoria de séries por aqui e no post anterior eu disse que ia fazer um post indicando uma série maravilhosa, que é The Fosters, que é produzida por nada mais nada menos que Jennifer Lopez.

    Pra quem não sabe, The Fosters narra a história de uma família norte americana que vai te mostrar os desafios e as alegrias de uma família composta por duas mães, que criam filhos adotivos e um biológico, de uma forma tão carismática, leve e viciante. E se você tá procurando uma série envolvente, eu vou te indicar cinco motivos pra escolher The Fosters, que tem até a terceira temporada na Netflix (alô, bora colocar as outras duas miga?). Vem ver:



    1. Uma família composta por duas mães

    O que diferencia The Fosters das outras séries é o casal principal, que é composto por duas mulheres incríveis. Lena e Stef são casadas e tomam conta de uma família com filhos adotados e um biológico, que é filho de Stef (vulgo Brandon, o embuste). É aquele casal que é impossível não gostar e abordam sobre a homossexualidade com seus filhos de uma forma tão leve e sensata, como realmente deve ser. E por esse e outros motivos que amamos essas duas mulheres! E o melhor de tudo? É um casal inter-racial. Você quer representatividade @?


    2. Adoção de crianças mais velhas

    Adoção sempre foi algo que me chamou a atenção e um ponto muito importante é o fato delas terem adotado duas crianças maiores de quatro anos e latinas, na qual elas sempre tentam cultivar a cultura deles. Sem contar na adoção de "jovens problemáticos", que também se encaixa nesse mesmo motivo. Depois que a Callie e o Jude, que já passaram por diversos lares adotivos, entram na vida deles, muita coisa começa a mudar. Infelizmente, é muito difícil as pessoas adotarem jovens que já passaram pelo reformatório ou algo do tipo, mas nessa série não é bem assim não.


    3. Dramas familiares

    Sou suspeita pra falar, mas adoro um filme ou uma série com um drama familiar. Muitos problemas que eles enfrentam, a gente também passa na vida real e isso é o melhor de tudo. A gente se identifica e entende, nem que seja um pouco, o que passa na cabeça deles, por ser algo tão real. Muitas pessoas acabam se identificando com alguns personagens ou lembram de situações que já passaram, comigo não foi diferente. São dramas fortes que te prendem a cada episódio e sim, já saíram várias lágrimas por aqui.

    Desculpem pela qualidade péssima.
    4. Girls United

    Na série, quando a Callie está passando por uma situação bem complicada, ela acaba indo para o Girls United, que é uma residência com um grupo de apoio composto só por meninas que não podem viver com as suas famílias e quem comanda a casa é a Rita, uma mulher incrível. Lá ela conhece várias meninas que já passaram por situações bem complicadas, já foram para o reformatório diversas vezes, se envolveram em brigas, foram abusadas sexualmente... É um lugar onde elas se encontram e eu amo a amizade da Callie com a Rita. Quando nós apoiamos umas as outras, nos tornamos mais fortes, não é? (Girls United já ganhou até uma web série, sente o poder feminino). 


    5. Assuntos importantíssimos

    Se eu pudesse eu colocava aqui cada assunto importante como um motivo, mas são tantos que eu não ia dá conta. Abuso sexual, alcoolismo, homofobia, machismo, o abandono, câncer de mama, suicídio, racismo, o sistema judicial... Gente, eu preciso dizer mais alguma coisa pra vocês correrem e assistirem essa série? Pelo amor, é aquela série que eu tava precisando assistir pra aprender mais sobre a vida. Sempre quando termina um episódio a gente aprende um pouquinho mais e fica com aquele desejo de quero mais.

    Nunca acho um trailer decente de séries, sempre tem spoiler demais ou nunca falam nada com nada. Esse foi o melhorzinho, juro. E a maravilhosa da Jout Jout fez recentemente um vídeo em que ela citou The Fosters, dá uma olhadinha aqui



    E é isso, meus amores! Eu tô terminando a quarta temporada e sabe quando tu tem muita vontade de assistir (e tu sabe que tu vai assistir rapidinho), mas depois vai sofrer esperando pelos próximos episódios? Então. O bom é que nesse mês muitas séries estão de volta, pra nossa alegria. 

    O que acharam? Quem aqui já assistiu The Fosters? Me contem, quero saber.
    Beijos! 
    © Quebrar o Silêncio - 2016 | Todos os direitos reservados.
    Desenvolvimento por: Fairy Dream Design | Tecnologia do Blogger.
    imagem-logo