• home
  • sobre
  • contato
  • favoritos
  • 101 em 1001
  • 22 de setembro de 2017

    Texto: Você não está só

    Eu não conheço você, não sei onde você mora, não conheço a sua história, não conheço os seus traumas e nem quais são os problemas que você tem passado nesses últimos dias ou anos. Eu não sei quais são os seus maiores medos, não vivi os seus tombos, não sinto a sua dor, mas eu entendo que dói. E tá tudo bem se tá doendo, pode sofrer, pode chorar, pode fazer o “drama” que for preciso, não tem problema nenhum.

    Todos nós temos problemas, todos temos inseguranças, medos e desafios que Deus coloca em nossas vidas porque sabe que a gente vai conseguir passar por todos eles. Não sei vocês, mas eu sempre acreditei que se Deus lhe deu essa vida, é porque sabe que você é forte o suficiente pra viver ela. Sei que tem dias que parece que tudo está desabando, que nós só focamos em coisas ruins e a gente se pergunta o porquê de isso tudo estar acontecendo.

    Quero que você saiba que você é capaz, você é forte, é inteligente, é bonito, é incrível e importante. Nunca deixe que te digam o contrário. Por mais difícil que possa ser, tem muita gente que se importa com você e quer o seu bem, eu sou uma. Eu acredito na sua dor e das poucas certezas que eu tenho na vida, uma delas é que eu sei que essa dor vai passar, porque tudo passa.

    Eu só quero te pedir pra que você continue segurando as pontas como você tem feito, que se lembre de todas aquelas situações difíceis que você já passou e que se você conseguiu passar por todas elas, vai conseguir passar por essa também. Seja forte, não só nesse mês de setembro, seja sempre. Você não é um fracassado e não precisa se machucar. Olha só, você merece uma vida cheia de coisas boas.

    Eu sei que a vida pode ser dura, que ela exige muito de você. Ela vai te derrubar e vai ter vezes que vai ficar difícil de levantar, eu sei que na maioria das vezes a gente se cala porque acha que ninguém vai nos entender, que vão nos julgar ou até rir da nossa situação. Realmente, muitos não entendem, mas sempre tem alguém que vai te ouvir sem te julgar. Tem vezes que a gente não precisa de conselhos, é só saber que a gente pode confiar em alguém, contar as coisas que mais temos medos, eu sei que isso faz toda a diferença.  

    E você não precisa enfrentar tudo sozinho. Tá tudo bem se você não consegue controlar tudo sozinho, tá tudo bem em chorar, tá tudo bem em não se sentir bem, tá tudo bem em pedir ajuda, você não é fraco em fazer isso e não significa que você está perdendo. E por favor, acredita em mim quando eu digo que isso vai passar, as tempestades não duram pra sempre.

    Setembro amarelo não é só mais um mês com um símbolo e uma cor. É esperança para aqueles que pensam em desistir, para aqueles que sofrem. É a oportunidade de se abrir, de quebrar o silêncio e falar aquilo que estão sentindo. 

    E se você quiser falar comigo, pode me mandar um e-mail ou me chamar nas redes sociais (é só clicar aqui). E se você quiser conversar com um profissional, ligue para o 141 ou acesse o CVV, que é o Centro de Valorização da Vida. 



    Já faz um tempinho que eu não escrevia esses textos e senti que nesse mês era necessário. Não se cale, por favor. E me contem aqui em baixo o que faz vocês não desistirem e seguirem em frente, quero saber. 

    Beijos! 

    12 de setembro de 2017

    5 motivos para assistir The Fosters


    Oi gente! O feriadão já terminou e eu quero saber o que vocês fizeram de bom, eu consegui assistir algumas séries, fui pra casa da minha tia e comi muita besteira, porque sim. Faz um tempinho que não atualizo a categoria de séries por aqui e no post anterior eu disse que ia fazer um post indicando uma série maravilhosa, que é The Fosters, que é produzida por nada mais nada menos que Jennifer Lopez.

    Pra quem não sabe, The Fosters narra a história de uma família norte americana que vai te mostrar os desafios e as alegrias de uma família composta por duas mães, que criam filhos adotivos e um biológico, de uma forma tão carismática, leve e viciante. E se você tá procurando uma série envolvente, eu vou te indicar cinco motivos pra escolher The Fosters, que tem até a terceira temporada na Netflix (alô, bora colocar as outras duas miga?). Vem ver:



    1. Uma família composta por duas mães

    O que diferencia The Fosters das outras séries é o casal principal, que é composto por duas mulheres incríveis. Lena e Stef são casadas e tomam conta de uma família com filhos adotados e um biológico, que é filho de Stef (vulgo Brandon, o embuste). É aquele casal que é impossível não gostar e abordam sobre a homossexualidade com seus filhos de uma forma tão leve e sensata, como realmente deve ser. E por esse e outros motivos que amamos essas duas mulheres! E o melhor de tudo? É um casal inter-racial. Você quer representatividade @?


    2. Adoção de crianças mais velhas

    Adoção sempre foi algo que me chamou a atenção e um ponto muito importante é o fato delas terem adotado duas crianças maiores de quatro anos e latinas, na qual elas sempre tentam cultivar a cultura deles. Sem contar na adoção de "jovens problemáticos", que também se encaixa nesse mesmo motivo. Depois que a Callie e o Jude, que já passaram por diversos lares adotivos, entram na vida deles, muita coisa começa a mudar. Infelizmente, é muito difícil as pessoas adotarem jovens que já passaram pelo reformatório ou algo do tipo, mas nessa série não é bem assim não.


    3. Dramas familiares

    Sou suspeita pra falar, mas adoro um filme ou uma série com um drama familiar. Muitos problemas que eles enfrentam, a gente também passa na vida real e isso é o melhor de tudo. A gente se identifica e entende, nem que seja um pouco, o que passa na cabeça deles, por ser algo tão real. Muitas pessoas acabam se identificando com alguns personagens ou lembram de situações que já passaram, comigo não foi diferente. São dramas fortes que te prendem a cada episódio e sim, já saíram várias lágrimas por aqui.

    Desculpem pela qualidade péssima.
    4. Girls United

    Na série, quando a Callie está passando por uma situação bem complicada, ela acaba indo para o Girls United, que é uma residência com um grupo de apoio composto só por meninas que não podem viver com as suas famílias e quem comanda a casa é a Rita, uma mulher incrível. Lá ela conhece várias meninas que já passaram por situações bem complicadas, já foram para o reformatório diversas vezes, se envolveram em brigas, foram abusadas sexualmente... É um lugar onde elas se encontram e eu amo a amizade da Callie com a Rita. Quando nós apoiamos umas as outras, nos tornamos mais fortes, não é? (Girls United já ganhou até uma web série, sente o poder feminino). 


    5. Assuntos importantíssimos

    Se eu pudesse eu colocava aqui cada assunto importante como um motivo, mas são tantos que eu não ia dá conta. Abuso sexual, alcoolismo, homofobia, machismo, o abandono, câncer de mama, suicídio, racismo, o sistema judicial... Gente, eu preciso dizer mais alguma coisa pra vocês correrem e assistirem essa série? Pelo amor, é aquela série que eu tava precisando assistir pra aprender mais sobre a vida. Sempre quando termina um episódio a gente aprende um pouquinho mais e fica com aquele desejo de quero mais.

    Nunca acho um trailer decente de séries, sempre tem spoiler demais ou nunca falam nada com nada. Esse foi o melhorzinho, juro. E a maravilhosa da Jout Jout fez recentemente um vídeo em que ela citou The Fosters, dá uma olhadinha aqui



    E é isso, meus amores! Eu tô terminando a quarta temporada e sabe quando tu tem muita vontade de assistir (e tu sabe que tu vai assistir rapidinho), mas depois vai sofrer esperando pelos próximos episódios? Então. O bom é que nesse mês muitas séries estão de volta, pra nossa alegria. 

    O que acharam? Quem aqui já assistiu The Fosters? Me contem, quero saber.
    Beijos! 

    1 de setembro de 2017

    Resumo do mês de Agosto


    Oi gente! Como vocês estão? Espero que todos bem, de verdade. Não sei nem o que falar desse tempo aqui em Porto Alegre, um dia faz frio e no outro dia um calor de matar, depois a gente fica gripado e não sabe o motivo. Só quero dizer que esse mês tem dois feriados e foi tudo que eu pedi, hahahaha felicidade define. 

    Como sempre, mais um mês se encerra e mais um resumo do mês por aqui, que eu adoro demais. Eu até tinha comentado com vocês que o mês de agosto passava muito devagar, mas só eu achei que passou voando? Socorro. Quando me dei conta já era metade do mês, pisquei e já era final do mês. Enfim, vem ver: 
    // LINKS INTERESSANTES // 


    // O QUE ANDEI FAZENDO? //


    Confesso que esse mês não fiz tantas coisas assim e só registrei alguns momentos, que como sempre, eu compartilho por aqui. O aniversário do meu pai foi nesse mês e no outro dia era o dia dos pais, é sempre assim, o aniversário dele sempre cai perto ou até mesmo no dia dos pais. A família se reuniu e a gente comemorou o aniversário dele. Esse meu "velho" merece! 

    Nessa segunda foto eu tô com as minhas primas no aniversário do meu pai mesmo. Nós fomos na pracinha que tinha lá no lugar com as crianças e aproveitamos pra tirar várias fotos (sou dessas). Elas são duas das primas que eu mais tenho afinidade e sempre quando a gente se reuni é risada na certa. É tão bom ficar relembrando dos velhos tempos com os primos, né? Não sei vocês, mas eu adoro.

    Mais um resumo que tem foto da minha cachorrinha, porque sim! Eu sempre acho uma comédia quando ela fica com essas orelhas pra cima e não posso perder a oportunidade de tirar umas fotinhos. Ah, não sei se deu pra ver direito, mas eu tô apaixonada por esse coturno! Usei ele poucas vezes, mas sabe quando tu usa uma vez e já sabe que vai usar pra vida toda? Então... Já é meu apego, não vou negar.

    Nesse mês também foi aniversário de dois colegas meus e da minha chefe, a gente se reuniu e cada um levou algo pra todos comerem/tomarem. Uma pena que a gente não tenha tirado nenhuma foto, a verdade é que a gente só pensava em comer mesmo #sinceridade

    // O QUE ANDEI ASSISTINDO? //


    Quem aqui também amava assistir As Visões da Raven? Eu era (confesso que ainda sou) louca por essa série. E olha só que demais, já lançou Raven's Home e tá bom demais. Ela e a Chelsea estão mais velhas e com filhos, ela continua a Raven desastrada de antes e sempre tem aquela lição no final de cada episódio, quem assistia sabe. Logo no primeiro episódio vocês já vão amar e dar boas gargalhadas. Já vou passar o link se quiserem assistir: só clicar aqui.

    Confesso que além da Raven, assisti muito The Fosters, tanto que já cheguei na quarta temporada e não vejo a hora de ficar em dia com ela (já estão na quinta temporada). Prometo que ainda vou trazer post indicando, porque essa série é maravilhosa e tem muita representatividade.

    Vamos para o Youtube! Eu sempre gostei muito da Karol, ainda mais depois de conhecer ela pessoalmente e ver que ela é uma fofura! Esse vídeo foi um dos meus favoritos, em que ela conta sobre algumas opiniões que ela tinha antes e que hoje em dia não tem mais. E parando pra pensar, é muito isso. A gente não é a mesma pessoa de cinco anos atrás e até mesmo de seis meses atrás. A nossa evolução é constante.


    // O QUE ANDEI ESCUTANDO? //

    HAVANA UH NA NA! Só de ouvir o começo já dá vontade de dançar, vício total. Cada música que a Camila lança é um arraso. Primeiro viciei em Crying In The Club e agora em Havana. Fala sério, que música boa. OMG também é bom demais! Eu amei a batida e não preciso nem falar da voz, né? 💖


    Você quer lacre? Você quer poder? Você quer deboche? Então toma. Eu não sei nem o que dizer. Quando a música lançou eu já adorei e com esse clipe então... Quando começa o refrão já fico dançando que nem uma louca. E o que falar daquele final? Debochada ela. Taylor tava quietinha esse ano e surpreendeu todo mundo. Comentem aqui o que acharam, pelo amor.


    // O QUE ANDEI LENDO? //


    Depois de ter terminado FMF (que por sinal já quero ler todos os outros), comecei a ler Sejamos Todos Feministas e fiz até resenha, é só clicar aqui pra ver. É um livro bem curto e cheio de aprendizados e histórias que a autora conta pra gente que nos surpreende. É pra entender mais esse movimento e toda essa nossa luta. Empodere-se! 💫
    E é isso, meus amores! Espero que vocês tenham gostado do resumo. Passou bem rápido e que esse mês de setembro só traga coisas boas pra vocês e que seja super iluminado pra todos vocês! 💫

    Como foi o mês de vocês? O que fizeram de bom? Me contem, quero saber.
    Beijos! 

    21 de agosto de 2017

    Resenha: Sejamos Todos Feministas


    Oi gente! Como vocês estão? Espero que todo mundo bem, de verdade. Eu tinha comentado que o mês de agosto sempre passava devagar, mas só eu tô achando que esse mês tá passando muito rápido? Socorro. Daqui a pouco já é ano novo.

    Recentemente, eu li um livro incrível e sabe quando tu lê ou conhece algo que precisa ser compartilhado com todo mundo? Então, foi assim que eu me senti depois de ler Sejamos Todos Feministas. Depois de muito tempo, tem resenha aqui no blog. Vem ver:
    Título: Sejamos Todos Feministas. Autora: Chimamanda Ngozi Adichie. Editora: Companhia das Letras. Número de páginas: 63. 

    Sinopse: Chimamanda Ngozi Adichie ainda se lembra exatamente do dia em que a chamaram de feminista pela primeira vez. Foi durante uma discussão com seu amigo de infância Okoloma. “Não era um elogio. Percebi pelo tom da voz dele; era como se dissesse: ‘Você apoia o terrorismo!’”. Apesar do tom de desaprovação de Okoloma, Adichie abraçou o termo e começou a se intitular uma “feminista feliz e africana que não odeia homens, e que gosta de usar batom e salto alto para si mesma, e não para os homens”. Sejamos todos feministas é uma adaptação do discurso feito pela autora no TEDx Euston, que conta com mais de 1,5 milhão de visualizações e foi musicado por Beyoncé.

    Sejamos Todos Feministas é aquele tipo de livro que a gente consegue ler numa noite. É bem curto e por mais que ele seja pequeno, trata de um assunto muito importante, como já diz no título, o feminismo. Nessa leitura, pude perceber muitas coisas que nem se passavam pela minha cabeça e também aprendi algumas coisas que precisam ser compartilhadas.

    O livro não fala somente sobre o feminismo em si, mas também sobre como é a vida da mulher Nigeriana e todas as dificuldades que elas têm que passar por serem apenas quem elas são, mulheres. Chimamanda conta algumas das suas experiências e cada uma delas foram essenciais pra ela se tornar essa mulher tão incrível que é nos dias de hoje.


    Ela fala sobre nós, mulheres, que desde de pequenas temos que saber como devemos nos comportar, seja na roupa que vamos vestir ou até no modo de sentar (senta que nem menina). Que temos que ser muito inteligentes, mas não melhores que os homens. Que temos que ser mais bonita que a fulana e até que a fulana é a nossa rival. Que nós não podemos ser muito agressivas, mas se os homens forem tá tudo bem, afinal, eles são homens.

    "Perdemos muito tempo ensinando as meninas a se preocupar com o que os meninos pensam delas. Mas o oposto não acontece."

    O que mais me chamou a atenção foi a maneira de como as mulheres Nigerianas são tratadas. Eu sei que o Brasil está longe de ser uma maravilha também, mas fico imaginando em outros países, que possuem culturas completamente diferentes da nossa e que a vida da mulher, da menina e até mesmo da criança, se torna ainda mais difícil. Tem até uma frase que ela disse que fez todo o sentido: “A cultura não faz as pessoas. As pessoas fazem a cultura.”.

    O feminismo não é uma coisa ruim. Quando as pessoas começam a falar, muita gente fica assustada e alguns já te olham torto, mas acredito que em todos esses movimentos sempre vai ter alguém que vai falar que é uma coisa ou outra. Pesquisem, leiam ou assistam algo antes de dar palpite. E eu digo isso por mim mesma, antes eu achava que feminismo era algo ruim, mas depois descobri que sempre fui feminista.

    "A questão de gênero é importante em qualquer canto do mundo. É importante que comecemos a planejar e sonhar um mundo diferente. Um mundo mais justo."


    É uma leitura bem curta e cada experiência da Chimamanda nos deixa de boca aberta. Se você não gosta de ler ou quiser assistir a palestra, basicamente com as mesmas palavras, é só clicar aqui. E mesmo que você não se considere feminista, dê uma chance.

    Esse, sem sombra de dúvidas, é um livro muito bom pra entender melhor esse movimento. Bem simples, curto, fácil de entender e reler pra aprender mais sobre, afinal, todos nós, homens e mulheres, temos que melhorar.
    E é isso, minha gente, espero que tenham gostado da resenha e que de alguma forma, tenha despertado a curiosidade de vocês. Conheci esse livro por indicação da Vic Ferreira e sou eternamente grata!

    Quem aí já leu? Alguém ficou com vontade de ler? Me contem, quero saber.
    Beijos! 

    10 de agosto de 2017

    5 mulheres que me inspiram na internet

    Foto: Tumblr.
    Oi gente! Como vocês estão? Espero que todos bem, de verdade. Terminei de ler Fazendo Meu Filme 1, que eu até comentei nesse resumo e fiquei com aquele gostinho de quero mais, confesso que até saiu uma lágrima. Inclusive, foi só eu falar do frio que ele voltou, já tô aqui enrolada na coberta. 

    Eu sempre me inspirei em muitas mulheres que produzem conteúdo pra internet, acho isso muito importante e nós temos que nos unir e servir de inspiração uma pra outra, né não? Tem muitas pessoas por aí que compartilham uma mensagem muito bacana com o seu público. Então, resolvi selecionar algumas mulheres que me inspiram nessa internet da vida. Vem ver:
     Flávia Calina


    Sempre quando eu assisto algum vídeo da Flavinha, eu sinto uma calma e uma paz indescritível. Eu amo os vídeos dela, todos os conselhos e toda a trajetória até ela se tornar mamãe da Baby V e do Baby Henrique. Não foi um processo fácil até ela ter as crianças, quem acompanha o canal dela já sabe, e eu admiro muito por ela não ter desistido desse sonho, hoje em dia ela compartilha absolutamente tudo da vida dela. É um exemplo a ser seguido, quem conhece sabe.

    Pra acompanhar: É só clicar aqui pra ir pro canal da Flavinha.

    ❥ Bruna Vieira


    Eu acompanho a Bru já faz anos e ela foi uma das grandes inspirações quando eu resolvi criar o QOS. Ela nasceu lá no interior de Minas e foi crescendo cada vez mais com o Depois dos Quinze, criou coragem e se mudou pra São Paulo, publicou alguns livros, criou um canal no Youtube, que hoje em dia conta com mais de um milhão de inscritos e agora está realizando o sonho de morar e estudar fora. Ela me faz acreditar que todos os nossos sonhos podem se tornar realidade, a gente só precisa criar coragem e encarar os nossos medos.

    Pra acompanhar: Tem o Depois dos Quinze e aqui o canal Youtube.

    ❥ Ana Lídia Lopes


    Conheci a Ana pelo blog dela, o Apenas Ana. Eu vi que ela estava passando pela transição capilar e resolveu criar o projeto #VoltandoAosCachos. Lembro que na época eu acompanhava, mas eu ainda não me aceitava, fazia chapinha e tinha vários complexos. A Ana tem uma grande importância em tudo isso. É uma menina de apenas dezoito anos, empoderada, com um black maravilhoso e que ajuda muitas meninas por aí. Ela me faz acreditar nos meus sonhos, me aceitar do jeitinho que eu sou. É um anjinho e só espalha coisas boas por onde passa! 

    Pra acompanhar: Tem o Apenas Ana e aqui o canal no Youtube.

    ❥ Jout Jout


    Se você ainda não conhece o canal da Jout Jout, está esperando o que? Não tem como assistir um vídeo dela e não se sentir empoderada. Admiro muito a Júlia por falar o que tem que falar, por ser espontânea, sem ligar para o que os outros vão pensar. E se você já leu o livro dela, assim como eu, sabe muito bem que isso não foi sempre assim. Ela venceu esse medo e meus amores, se ela conseguiu, a gente também consegue, viu?

    Pra acompanhar: É só clicar aqui pra ir pro canal dela.

    ❥ Paola Antonini


    Eu sou completamente apaixonada por essa mulher, ela tem uma luz surreal! Quem acompanha ou conhece a história da Paola, já sabe o quanto que ela é guerreira. Uma pessoa tão positiva, muito forte, carismática e que encanta por onde passa. É impossível conhecer e não se apaixonar. As vezes eu reclamo tanto por besteira e quando assisto aos vídeos dela fico até com vergonha, essa força que ela tem inspira qualquer um!

    Pra acompanhar: É só clicar aqui pra conhecer o canal dela.
    Tenho uma lista grande de mulheres que me inspiram, seja dentro ou fora da internet, essa escolha não foi fácil e eu provavelmente esqueci de muitas, porque todas que eu acompanho me inspiram de alguma forma. Fiz a lista da primeira vez e deu cerca de doze mulheres, então, quem sabe não tem uma segunda parte?

    Quais são as mulheres que inspiram vocês na internet? É alguma dessas? Me contem, quero saber.
    Beijos! 

    1 de agosto de 2017

    Resumo do mês de Julho


    Oi gente! Como vocês estão? Espero que todos bem, de verdade. O que falar desse inverno de Porto Alegre que de inverno não tem nada? Socorro. Mas nem vou falar muito, porque quando a gente fala, parece que o tempo sempre resolve contrariar, hahahaha.

    Mais um mês se encerra e cá estou com mais um resumo do mês, que eu adoro. Gosto de reunir todas as coisas que eu fiz, que eu gostei de ler/assistir/ouvir e compartilhar aqui com vocês, o bom é que vocês também me indicam coisas, então eu adoro mais ainda. Chega de nhenhenhe e vamos logo ao que interessa, né? Vem ver:
    // LINKS INTERESSANTES //


    // COISAS DA VIDA // 


    Julho já começou com o aniversário do Paulinho, que amigo de anos dos meus pais, dindo do meu irmão e que eu considero como meu tio também. Foi cinquentão e a minha prima falou pra ele que quase ninguém ia ir... No dia, teve bolo da Skol, como vocês podem ver na foto. Eu achei genial. Teve aqueles carros de homenagem, sabe? Eu esqueci o nome, me perdoem. E como um bom canceriano, ele chorou sim e não foi pouco. Conheçam nessa segunda foto a Ágatha e o Enzo, netos da minha madrasta. Como eu adoro essas kids. 💖

    No post anterior, comentei que o meu curso já tinha terminado e eu não poderia deixar de falar nesse resumo aqui. Ainda quero fazer um post falando sobre o meu curso técnico de Administração, entrei por acaso e além de aprender muitas coisas, conheci muita gente incrível e que estão no meu coração. Confesso que tô com um pouco de saudade.

    Eu estava tirando umas fotos pra esse post e a minha cadelinha tava deitada na minha cama e gente, precisei tirar essa foto! Ela se enfia de baixo das cobertas e por ali fica. Mais fotogênica que ela não tem, nunca vi. Viram as orelhinhas pra cima? Não aguento.

    Nesse mês, eu também fui assistir à peça da irmã da minha amiga, mas não tenho nenhuma foto pra recordar. Até teríamos, mas quando estávamos indo, fomos assaltados, mas graças a Deus ninguém se machucou e só levaram uns quarenta reais e o celular do meu amigo. Eu não curto muito compartilhar esse tipo de coisa, mas gente, tá foda! O bom é que depois fomos comer xis e ele era gigante, comi remando, mas comi, hahaha, e ainda vi os meus amigos, que já fazia meses que não via. Por mais que a situação seja difícil, é melhor vermos pelo lado bom.

    // O QUE ANDEI ASSISTINDO? //


    Não vou falar muito sobre os filmes que assisti nesse mês, porque no post anterior já comentei quais foram e que eu amei demais (é só clicar aqui). Então, vamos aos seriados. Pra falar a verdade, assisti apenas The Fosters, tô na segunda temporada e que vício! Eu amo como essa série aborda assuntos importantíssimos e ainda vou trazer um post indicando, só que como ainda tô no começo, nem adianta muito, tem muita coisa pra rolar ainda.

    Assisti o último episódio que saiu de Girls In The House e que série maravilhosa pra passar o tempo e se distrair. O que resta é esperar pro próximo episódio, que só Deus sabe quando vai ter. Lembrei agora, quem viu o trailer de Stranger Things? MEU DEUS, QUE TRAILER FOI AQUELE E A MÚSICA QUE TAVA TOCANDO, QUE HINO. Se tu não viu, é só clicar aqui. Só vem outubro! 

    O Youtube não pode ficar de fora, é claro. Eu curti muito esse vídeo da Bruna Vieira em que ela bateu um papo com a gente sobre esse mundo dos blogs. É aquele tipo de vídeo que tu precisa assistir pra não desistir, sabe? Que mulher. Tenham o hábito de ler e conhecer novos blogs, de ficar feliz quando sai aquele post do teu blog favorito, sério, isso não tem preço. E pra quem também é blogueira, assiste aí! 💫


    // O QUE ANDEI ESCUTANDO? //

    Vai ter Sua Cara aqui de novo sim, só que dessa vez com esse clipe que é lacre demais. Estou aqui para enaltecer o trabalho dessas duas pessoas maravilhosas e rainhas do pop brasileiro. Quem ainda não assistiu esse hino, tá esperando o que? É só dar o play.


    Rachel Berry e Sharpay Evans cantando juntas é demais pro meu coração! Sou suspeita pra falar da Lea, mas que dupla maravilhosa, que música e que vozes. Foi a gente que pediu sim e eu já quero mais! 💖


    // O QUE ANDEI LENDO? //


    Meninas que gostam tanto do livro que não querem terminar ele me add. Eu ainda me pergunto o motivo de eu não ter lido FMF antes, quando eu ainda estava na escola ou quando eu era bem mais nova. Que livro maravilhoso, que história mais sensacional e que escritora mais incrível essa Paula Pimenta. Já quero comprar o 2, pra quando terminar esse, já engatar no outro. Quem aí já leu FMF?
    E esse foi o meu resumo, minha gente. Fico feliz por ter reencontrado gente que eu não via tem um bom tempo, de ter concluído o curso e de assistir as coisas que eu queria. Agora começa aquele mês que mais se parecem anos. Que esse mês de Agosto seja muito iluminado pra todos vocês! 💫

    Como foi o mês de Julho pra vocês? O que fizeram de bom? Me contem, quero saber.
    Beijos! 

    23 de julho de 2017

    5 filmes que assisti recentemente e amei

    Oi gente! Como vocês estão? Espero que todos bem. Eu sei que tô sem postar desde o comecinho desse mês, mas agora tenho mais tempo pra ficar por aqui e retribuir todos os comentários, meu curso já terminou e eu nem acredito nisso, um ano e meio de muito aprendizado e passei com uma média muito boa AAAAAAH, agora sou técnica de Adm. e agora é estudar pra ir bem no vestibular, né não? Que eu ainda não sei do que, mas vida que segue.

    Eu estava meio sem tempo, mas recompensava assistindo filmes e séries nos fins de semanas, e nessas últimas semanas assisti uns filmes super bacanas e como a maioria das pessoas estão de férias, vim aqui indicar alguns pra vocês. Então, hoje vou compartilhar com vocês os cinco filmes que assisti recentemente e amei demais! Vem ver:
    ❥ O Mínimo para viver

    Para assistir ao trailer, clique aqui.
    Quando vi o trailer do filme eu já fiquei doida pra assistir, sou suspeita a falar, mas gosto muito de ver e de tentar entender um pouco sobre esses assuntos. Logo no início, já somos avisados das cenas fortes e realmente, são bem pesadas. É um filme feito para o público jovem, mas que independentemente da idade faz você refletir sobre. A anorexia e a bulimia não são besteiras e ninguém que está passando por isso quer estar nessa situação. Eu esperava um pouco mais do final, fiquei curiosa em relação a algumas coisas, só por isso que não dei cinco estrelas. E que atuação magnifica da Lily Collins! É de arrepiar.

    Sinopse: Uma jovem está lidando com um problema que afeta muitos jovens no mundo: a anorexia. Sem perspectivas de se livrar da doença e ter uma vida feliz e saudável, a moça passa os dias sem esperança. Porém, quando ela encontra um médico não convencional que a desafia a enfrentar sua condição e abraçar a vida, tudo pode mudar.

    ❥ Okja

    Para assistir ao trailer, clique aqui.
    Eu não sei nem por onde começar, é uma mistura de emoções. Só de pensar nesse filme as lágrimas já começam a cair, ele conseguiu me tocar de uma forma indescritível. É aquele tipo de filme que já tem que tá com o lencinho do lado e se preparar psicologicamente. É um filme muito surpreendente, reflexivo, triste e emocionante. Infelizmente, é a realidade e nos faz parar e pensar sobre essa indústria e de como essas pessoas enxergam os animais, no fim, eles só querem lucrar. E quando me perguntarem o motivo de eu ter parado de comer carne, vou dizer pra assistirem esse filme, que por sinal, não vou superar tão cedo. E que elenco incrível!

    Sinopse: A trama acompanhará Mija, uma jovem garota que deve arriscar tudo para evitar que uma poderosa empresa multinacional de sequestrar sua melhor amiga: um animal enorme chamado de Okja.

    ❥ As Faces de Helen

    Para assistir ao trailer, clique aqui.
    Estava conversando com uma amiga e ela comentou sobre o tratamento de choque na depressão, eu não entendi muito bem e ela disse que era pra eu assistir esse filme pra entender melhor. É um filme pesado, mas necessário. Depressão, bipolaridade e todas as doenças mentais não são frescura coisa nenhuma e no filme, a gente consegue entender um pouquinho sobre a vida da personagem e todos os desafios que ela passou, as coisas que ela deixou de lado e como realmente é viver assim. Já preparem os lencinhos!

    Sinopse: Helen Leonard é uma mulher bem-sucedida que tem um casamento feliz e um relacionamento harmonioso com sua filha. Porém, existe algo que ela tem um segredo: sua bipolaridade, que surge como um surto devastador, transformando sua maneira de enxergar a vida. Agora, sua família e seus amigos tem a missão de fazê-la perceber que a vida continua bela.

    ❥ A Bela e a Fera

    Para assistir ao trailer, clique aqui
    Eu queria assistir quando lançou no cinema, porque é uma das minhas animações favoritas da Disney, mas não consegui. E o que falar desse filme que eu já amei quando descobri que a nossa Bela seria ninguém mais ninguém menos que Emma Watson? Ó Deus, muito amor. As cenas, as músicas, os atores, todas as características dos personagens da animação, tudo se encaixou perfeitamente. Lindo demais! 💖

    Sinopse: Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela tem o pai capturado pela Fera e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade dele. No castelo, ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.

    ❥ Mãos Talentosas

    Para assistir ao trailer, clique aqui.
    Esse filme eu já assisti tem um bom tempo, mas eu gostei tanto que vou indicar ele por aqui também, tá? Tá. Eu assisti na aula, o meu professor passou pra gente e confesso que saiu até uma lágrima. É sobre persistir naquilo que se acredita e não ligar para o que os outros vão pensar, sobre ter pessoas que acreditam no teu potencial, que nesse caso, é a mãe dele que sempre incentivou ele a estudar mais e mais. É inspirador, juro pra vocês.

    Sinopse: Ben Carson, menino pobre de Detroit, sempre levou uma vida desmotivada, já que tirava notas baixas e não tinha perspectivas de um grande futuro. O que ele e os que estavam ao redor não esperavam era que ele se tornaria um neurocirurgião de fama mundial.
    E essas foram as minhas indicações! Eu tava morrendo de saudade de assistir bons filmes e indicar por aqui. Quem já está de férias, curte muito e aproveita pra assistir um desses filmes e depois me contem o que acharam. E se quiserem me indicar algum, eu vou adorar.

    Já assistiram algum desses filmes? O que acharam? Me contem, quero saber.

    Beijos! 
    © Quebrar o Silêncio - 2016 | Todos os direitos reservados.
    Desenvolvimento por: Fairy Dream Design | Tecnologia do Blogger.
    imagem-logo