• home
  • sobre
  • contato
  • favoritos
  • 101 em 1001
  • 19 de maio de 2017

    6 músicas de Glee que me emocionam


    Oi gente! Como vocês estão? Espero que todos bem. Eu vou bem, obrigada. E esse tempo meio louco? Saio de casa cheia de casacos e depois fico com calor. Finalmente já é sexta feira, me contem o que vocês pretendem fazer nesse final de semana, eu quero ficar em casa atualizando as minhas séries mesmo, risos.

    Quem acompanha o blog já sabe que eu sou louca por Glee e hoje fazem oito anos que o primeiro episódio foi ao ar. Mesmo não acompanhando desde o começo, o amor é o mesmo. Então, resolvi selecionar algumas músicas que mais me marcaram e me emocionaram ao assistir essa série. E não, não está em ordem de preferência. Vem ver: 
     Don't Stop Believin'


    Não tem como ouvir um hino desses sem lembrar de Glee, me perdoem. Logo no primeiro episódio, eles cantam Don't Stop Believin' e ao ver eles fazendo essa performance porque eles queriam que o Will continuasse sendo o professor deles, a gente já consegue perceber o quanto essa série é especial. Vocês sabiam que essa cena demorou um dia e meio pra ser gravada? E todo esse tempo valeu a pena. Nos shows que a Lea fez, ela cantou essa música, o fandom enlouqueceu. 

    "Não pare de acreditar, se segure na sensação, luzes da rua, pessoas..."

     Make You Feel My Love


    Eu acredito que palavras nunca vão ser o suficiente pra expressar o quanto esse episódio me marcou (e o quanto eu chorei). O tributo ao Finn foi um dos episódios mais especiais e difíceis de assistir, imagina pra quem tava lá. Ao assistir as homenagens, que por sinal foram todas lindas, a gente pode perceber que nada daquilo foi atuação. Cory foi uma pessoa incrível e eu fico muito feliz de saber que a Lea, que era namorada dele na época, ainda canta Make You Feel My Love nos shows dela, a gente consegue sentir um pouquinho desse amor.

    "Eu poderia fazer você feliz, fazer os seus sonhos se tornarem realidade, não há nada que eu não faria, iria até o fim da terra por você, para fazer você sentir o meu amor."

     Beautiful


    A música na versão da Christina já é linda e super importante, agora com a voz da Mercedes ficou um lacre. Eu lembro que caiu uma lágrima quando eu assisti, porque a Mercedes é obrigada a fazer uma dieta pra ter que entrar na Cherrios, então, ela acaba expressando e falando tudo que tem pra falar através da música e a gente consegue perceber tudo isso, o quão sufocante é ter que lidar com esse tipo de coisa e é triste saber que muitas mulheres ainda passam por isso. Qualquer comentário ou atitude, podem afetar a autoestima de alguém, então, muito cuidado, viu?

    "Eu sou bonita, não importa o que eles digam, palavras não vão me fazer cair, eu sou bonita de todas as maneiras, sim, palavras não podem me abalar, oh não, então não me abale hoje." 

     Shake It Out


    Essa performance é um arraso, bicho. Nesse episódio, as meninas fazem uma piada com a treinadora que estava com o olho roxo, dizendo que ela tinha apanhado. Só que elas estavam certas. É tão importante quando uma série traz assuntos assim, na qual a gente precisa prestar atenção SIM! É um episódio que abre os olhos para os relacionamentos abusivos. Então, elas resolvem cantar essa música e gente, ficou muito lindo na voz delas.

    "É difícil dançar com um diabo nas suas costas, se eu tivesse metade da chance, eu faria tudo de novo. É um romance bom, mas me deixou tão incompleta, é sempre mais escuro antes do amanhecer." 

     Cough Syrup


    Esse aqui é pesado. A interpretação do Darren foi linda e muito emocionante, na verdade, o episódio em si é assim. Confesso que antes essa música nem tinha chamado muito a minha atenção, mas depois de já ter terminado a série, parei pra assistir uns episódios aleatórios e fui assistir esse. Eu queria tentar não dar nenhum spoiler, mas já dei quando falei das outras ali em cima, só que nessa aqui, é só você assistir esse vídeo da música que já dá pra entender. Só sei que precisamos falar mais sobre a homofobia e o suicídio!

    "A vida é muito curta para se preocupar com tudo, eu estou perdendo a cabeça, perdendo o controle." 

     This Time


    Eu desabei quando escutei essa música, ainda mais na voz da Rachel. Confesso que desabei também porque era o último episódio, então somou tudo. This Time fala um pouquinho de toda a trajetória deles, de todas as batalhas que eles perderam ou ganharam e do quão grato eles são por terem feito parte disso tudo. Eu não imagino outra pessoa cantando se não a Rachel, ela foi a pessoa certa. E o melhor de tudo é que quem escreveu foi o Darren Cris, o Blaine da série, ou seja, ele soube exatamente o que falar pra encerrar esse ciclo e mandou muito bem. A última música que eles cantam também me marcou pra caramba, juro que essa escolha foi bem difícil.

    "Quando eu procurava aquele holofote, eu estava olhando para mim mesma, superei o que eu tinha medo, mostrei pra todos do que eu era feita, mais que troféus em uma prateleira." 
    Espero que tenham gostado dessa playlist. Foi difícil escolher só seis músicas, é que se eu colocasse todas, o post ia ficar gigante, daí já viu. Eu devo ter esquecido de algumas, perdoa aí. Todas essas me marcaram de alguma forma e sempre quando eu escutar, seja até mesmo a versão original, vou lembrar deles.

    Quem aqui já assistiu Glee? Qual música mais te marcou? Me contem, quero saber.

    Beijos! 

    10 de maio de 2017

    Profissões | Psicologia

    Foto: Pinterest.
    Oi gente! Como vocês estão? Espero que todos bem. Eu vou bem, obrigada. Fiquei muito feliz com os comentários do post anterior, é muito bom saber que vocês gostam de ver esse tipo de conteúdo por aqui.

    Quem me conhece sabe que eu sempre tive muita dúvida em relação ao meu futuro profissional, entre idas e vindas, resolvi abrir uma categoria aqui no blog em que eu entrevisto algumas pessoas sobre determinado curso. Já tem sobre Cinema e Jornalismo, felizmente voltei com essa categoria e dessa vez, o curso é um que chama a atenção de muita gente: Psicologia.

    Entrevistei a fofa da Mari, do blog Marina Alessandra. Ela já está no quinto período de Psicologia, ama falar sobre esse curso e isso é muito bacana, já fica aqui o meu muito obrigada, viu? Então, vamos ao que interessa.

    1. Por que você decidiu cursar Psicologia? Você sempre teve certeza dessa escolha?

    Então, eu sempre quis esse curso. Sempre MESMO! Desde quando começaram a falar/pensar em vestibular, eu já sabia o que eu queria. Mas não sei porque, DO NADA, eu fiz Nutrição (pra quem não sabe, fiz um ano e meio desse curso). Até hoje me pergunto o que deu em mim ter feito, mas enfim. Então sim, sempre tive certeza da minha escolha, apesar do deslize que dei. (risos)

    2. Como você se preparou para o vestibular?

    Na verdade, eu sempre quis fazer meu curso numa faculdade particular. Nada contra as públicas, mas isso sempre foi uma opção minha. Então, sem menosprezar as particulares, por um lado foi mais fácil. A pressão não foi tão grande pra passar no vestibular de lá, na verdade, é beeem mais fácil que uma pública. Então no meu caso, não tive todo aquele preparo. Estudei, mas não tanto a ponto de passar numa pública (deu pra entender?) HAHAHA

    3. Qual foi a sua impressão no primeiro dia de aula? E como foi? 

    Imagina chegar numa sala com mais de 60 alunos, sem lugar pra sentar e você não conhecer NINGUÉM????? Foi exatamente assim que foi. Eu fiquei beem ansiosa, porque afinal, era o curso que sempre queria fazer, e em pânico, porque sempre fui MEGA tímida e aí já imaginei apresentar trabalho pra toda aquela gente. HAHAHA Mas no final deu tudo certo. A professora fez uma atividade em sala, em dupla, e logo de cara me dei super bem com a menina que ficou comigo. A gente conversou bastante e, se me lembro bem, no segundo dia de aula já estava beeem mais soltinha.

    4. Em sua opinião, quais as principais características que uma pessoa deve ter para cursar Psicologia?

    Empatia. Acho que é exatamente isso que uma pessoa deve ter pra cursar Psicologia. Saber se colocar no lugar do outro é essencial pra se tornar um bom profissional (e olha que eu só to falando da minha área). Mas pra mim, é exatamente isso. A pessoa ter empatia, saber lidar com educação e saber se posicionar em relação aos sentimentos e emoções do outro, é algo extremamente único e essencial pra essa profissão. Ah, tem que gostar de ler, esse ponto também é essencial demaaaais! HAHAHA Da-lhe texto, viu?!


    5. Como é o curso, em geral? (matérias, trabalhos, etc.).

    O curso é bem puxado e estaria mentindo se dissesse que não teria cálculo. HAHAHAHA Eu pensei que não houvesse, mas acabei quebrando a cara agora no 5ª período. Estou tendo Estatística e morrendo de medo da prova (já é agora em Abril :x). Minha faculdade sempre oferece mini cursos e palestras pra todas as áreas, inclusive a minha, então sempre tô por dentro. Em sala de aula, os professores não costumam passar tanta tarefa pra casa, sabe?! Mas eles sugam muito na hora da prova (afinal, isso que é faculdade, aprendam. HAHAHAH). Já perdi as contas de quantos seminários apresentei, e no 4ª período tive um que me sugou até a alma. Mas, vivendo e aprendendo.

    6. Como é a sua rotina de estudos?

    Minha rotina de estudos varia muito. Eu não estudo todos os dias. Estudo mesmo quando tô com vontade e aí pode ter certeza que vou o dia todo estudando. HAHAHHAAHAH Geralmente estudo uns 4 dias na semana, revisando conteúdo, lendo os textos das próximas aulas e fazendo resumos pra discutir com o professor em sala. 

    7. Quais são, pra você, os pontos positivos e negativos dessa profissão? 

    Os pontos positivos é que eu vou tratar diretamente com pessoas (AMO!), apesar de que algumas não são tão fácies de lidar, né?! Mas é algo que eu gosto MUITO e por isso sinto que vou me dar super bem. Sou bastante paciente e gosto de ouvir os outros, sabe? Então isso são pontos muito positivos pra mim. O negativo, é por esse mesmo lado. Como falei, cuidar de pessoas não é nada fácil. Imagina ter que escutar na sua frente que fulano quer matar ciclano? É meio desesperador, né? E quando alguns deles são agressivos? Tudo isso é questão de comportamento e saber entender como funciona a mente humana. 

    8. Você já sabe pra qual área pretende seguir?

    Não. Entrei no curso desesperada pra ter aula de Psicologia Hospitalar e acabei me apaixonando por Psicologia Organizacional e do Trabalho (POT). Portanto, ainda tô beem confusa de qual delas vou seguir. </3

    9. O que você gostaria de ter ouvido antes de entrar na faculdade?

    "Relaxa que não vai ter cálculo" (e realmente não ter!). HAHAHAHAHAHAHAHA Mas né, vida que segue. Vamos lá, estudar Estatística, Psicometria...

    10. Tem algum conselho pra quem pensa em fazer Psicologia?

    FAÇA! Psicologia é uma área linda e se pudesse falaria dela até vocês enjoarem. Mas ó, seja paciente em ouvir e JAMAIS misture ciência com religião. Psicologia NÃO É religião. É saber entender o que o outro sente, sem colocar nele suas crenças. Algumas pessoas acham que por fazer Psicologia, vão poder interferir na escolha do outro. Então, por favor, se você tá pensando assim, repense. Repense MUITO e depois tome sua decisão. Obrigada, de nada. HAHAHAHAH Faça Psicologia (ou qualquer outro curso) por amor, por vontade. O curso é lindo e a mente humana também. 
    Amei entrevistar a Mari! Deu pra ver que ela é apaixonada pelo curso, né? Apesar dos cálculos e tudo mais, hahaha. Muito obrigada, Mari. Que você seja cada vez mais realizada nesse curso. 

    Eu espero que vocês tenham gostado de saber um pouquinho mais dessa profissão tão incrível e espero ter ajudado vocês de alguma forma.

    O que acharam da entrevista? Quem aqui já pensou em cursar Psicologia? Quero saber, hein.

    Beijos! 

    5 de maio de 2017

    6 canais no Youtube que merecem mais inscritos

    Foto: Tumblr.
    Oi gente! Os feriados já terminaram e agora só nos resta aceitar, não é mesmo? Só em junho. E como vocês estão? Espero que todos bem. Eu vou bem, obrigada. Meio desanimada, mas tentando me organizar e me atualizar nas séries, até por que não é fácil, né? 

    No ano passado eu sempre indicava alguns canais no Youtube aqui pra vocês, que não tem tantos inscritos mas que merecem muito. E hoje, resolvi selecionar 6 canais pra vocês assistirem aos vídeos e gostarem, assim como eu. Então, vem ver as indicações:  
    Esse ano a Mari tem como meta crescer no Youtube e tá dando super certo. Eu já conheço e adoro o blog dela, que é o Letras na Gaveta, agora ela está se dedicando bastante no canal e a gente percebe isso, as edições melhoram cada vez mais. Lá no canal da Mari, ela dá várias dicas, principalmente de estudos e como ela começou a fazer Publicidade, agora tem vídeos sobre. Já ativei o sininho e tudo! 

    ❥ Victoria Ferreira


    Adoro demais a Vic! Acompanho ela já faz alguns anos e fico muito feliz de ver todo esse amadurecimento, tanto pessoal como profissional, ela é dona do Amante de Rímel também. Lá no canal da Vic, tem vários vídeos sobre a faculdade de Jornalismo, alguns vlogs, muitos bate papos e dois quadros que eu adoro em especial: sobre o feminismo e agora, sobre a saúde mental. Duas coisas importantes e que nós precisamos falar sobre. 

    ❥ Nathália Severo


    Conheço a Nath pessoalmente e curto muito o trabalho dela. Ela é atriz, participa de uma peça aqui de Porto Alegre, faz faculdade de Publicidade e ainda tem um canal super bacana no Youtube. Por lá, ela compartilha muitas dicas com a gente, seja sobre moda ou até mesmo sobre os últimos filmes que ela assistiu. Sempre tenta ajudar a gente com as suas dicas, uma fofura!

    Eu também conheço o Pietro pessoalmente, ele participa da mesma peça que a Nath e eu gosto muito do trabalho dele. Cada vídeo que ele posta é uma história, literalmente. Gosto muito da forma de como ele narra os vídeos e se expressa, com certeza vai se dar muito bem pelo Youtube, só de assistir algum vídeo a gente percebe isso. 

    A Louie é aquele tipo de pessoa que só de assistir um vídeo a gente já se sente bem, sabe? Ela traz uma paz indescritível. Lá no canal dela, tem vários bate papos super bacanas, ela pega um chá e começa a conversar, sem contar que ela fala sobre assuntos que são bem importantes. E pra melhorar, a Louie também canta e lá no canal tem vários covers que ela já fez! Amo demais. 

    ❥ Tudo Orna


    Eu amo essas irmãs! Pra quem não conhece esse trio, são três irmãs empreendedoras de Curitiba que tem a sua própria marca: a Orna. Tem bolsa, batom e agora até o Orna Café, olha que máximo. A Bá, a Dé e a Ju compartilham de tudo lá no canal, sobre empreendedorismo, seus casamentos (duas já são casadas), sobre o intercâmbio da caçula, os seus cursos na faculdade, tem vários bate papos bem bacanas e até mesmo histórias da infância, que eu adoro. #ninguemvaibaterninois #quartairma
    Então é isso meus amores! Espero que vocês tenham gostado das indicações e acompanhem esses canais super bacanas.

    O que acharam? Já conheciam algum canal? Me contem, quero saber.
    Beijos! 
    © Quebrar o Silêncio - 2016 | Todos os direitos reservados.
    Desenvolvimento por: Fairy Dream Design | Tecnologia do Blogger.
    imagem-logo